14-01-2020

Exportações de têxteis técnicos crescem e já valem 156 milhões

É cada vez mais relevante a importância dos têxteis técnicos no total das exportações em Vila Nova de Famalicão. De acordo com o mais recente Anuário Estatístico Regional do INE, referente ao ano de 2018, as exportações de têxteis de aplicação técnica somam já 156 milhões de euros, representando 31% do total das vendas internacionais do setor têxtil e vestuário neste concelho.

A performance exportadora dos têxteis técnicos e/ou funcionais está em crescendo: de 111 milhões em 2016 para 124 milhões de euros em 2017 e agora para 156 milhões em 2018. De resto, entre 2013 e 2018, as exportações de materiais ou produtos têxteis que se distinguem pela sua elevada tecnicidade e diferenciação cresceram 58% no concelho.

O Município de Famalicão, que ostenta a marca de Cidade Têxtil de Portugal, assume 9,4% das exportações da indústria têxtil e vestuário em Portugal, com 502 milhões de euros de vendas para o exterior em 2018, o que corresponde a 24,2% do total das exportações do concelho.

Os principais mercados de exportação dos têxteis famalicenses são Espanha (19%), Alemanha (16%) e França (11%).

Mas há ainda outros indicadores macroeconómicos que atestam o significado em valor das empresas têxteis famalicenses para a robustez desta atividade económica em Portugal: em 2018, o volume de negócios cresceu para os 817 milhões de euros e o valor acrescentado bruto subiu para os 263 milhões de euros.

A indústria têxtil e do vestuário conta, em Vila Nova de Famalicão, com 852 empresas e regista um total de 10.902 pessoas ao serviço.

Dados macroeconómicos
• Número de Pessoas ao Serviço: 10.902
• Número de Empresas: 852
• Volume de Negócios: 817 M€
• Valor Acrescentado Bruto: 263 M€
• Volume de Exportações: 502 M€ (têxteis técnicos, 156M€)

Partilhar ››

‹ VOLTAR